Espetáculo de dança Magna volta ao Barreto Jr. com história de dançarina, sua mãe e o câncer de mama

Bailarina Christiane Galdino roteirizou de maneira lúdica a própria luta contra a doença, com homenagem à mãe, que passou pelo mesmo diagnóstico. Montagem segue temporada às quartas, às 20h

No mês das mães, volta aos palcos Magna, espetáculo de dança idealizado pela bailarina e jornalista pernambucana Christianne Galdino para narrar a própria luta contra o câncer de mama e batizado com o nome de sua mãe, grande homenageada, que passou pelo mesmo diagnóstico quase 30 anos atrás. Após estrear em outubro de 2018, a montagem volta ao cartaz no Teatro Barreto Júnior, dentro do projeto Quartas de Dança, da Fundação de Cultura da Cidade do Recife.

Serão quatro apresentações, a partir desta quarta-feira, 8 de maio, sempre às 20h. Com elenco de cerca de 20 pessoas e trilha sonora composta por nomes como Flaira Ferro, o espetáculo promete emocionar a plateia.

Para abordar de forma leve, lúdica e poética a sua desafiadora luta contra a doença descoberta em 2017, Christianne se valeu da cultura popular nordestina como fio condutor. Além de símbolo da perseverança da bailarina em não sucumbir à tristeza, Magna é também uma homenagem a todas as mulheres que já se viram diante do diagnóstico inesperado.

A principal delas é sua mãe, que batiza o espetáculo. Magna faleceu em 1991, após complicações do câncer de mama, mas deixou um legado de fortaleza para a filha. “Não sofri quando descobri que eu também estava doente porque entendi que seria uma oportunidade de transformar esse carma negativo para que ele não perdure nas minhas próximas gerações”, detalha.

Christianne roteirizou a própria história e dirige o elenco de 20 pessoas, que se revezam em cena para interpretar ritmos como maracatu, caboclinho, xaxado e frevo. Eles aparecem ao lado de outros gêneros, como as danças contemporânea e de salão, e ainda da arte circense e até da mágica para contar todas as etapas da batalha contra o câncer.

Para desenvolver a trilha sonora do espetáculo, Christianne contou com a parceria de compositores locais, que cederam os direitos autorais de suas canções. Entre eles, Flaira Ferro, com as músicas Me Curar de Mim e Bom Dia, Doutor, presentes em Cordões Umbilicais, seu álbum de estreia. O flautista Cesar Michiles, o percussionista Gilú Amaral, o bateristaJohann Brehmer e o Quarteto Encore completam a lista. A filha de Chris, Lua Magna, e a cantora e compositora Angélica Criss participam da apresentação.

“Foi muito legal reviver a emoção da montagem de um espetáculo. A nossa causa é muito nobre e todas as pessoas estão muito entregues ao projeto. Por ser um elenco que conta com muitos amigos, pessoas que dançaram comigo em vários momentos da minha trajetória, como no Balé Brasílica e o Grupo Mandacaru, tudo fica mais ainda à flor da pele, com uma carga de emoção ainda maior. É maravilhoso ver essa missão se completar e poder ajudar as pessoas através da minha arte, estando em cena novamente”, declara a coreógrafa.

SOBRE CHRISTIANNE GALDINO

Christianne Galdino é jornalista, produtora cultural, pesquisadora e bailarina pernambucana. Foi integrante da primeira formação do Balé Brasílica – braço jovem do Balé Popular do Recife, do qual passou a ser bailarina em 1991. Contou com o apoio de Pedro Pernambuco, também bailarino e seu “irmão na dança” para elaborar a proposta do espetáculo Magna, uma oportunidade para que ambos, após alguns anos longe dos palcos, voltem a dançar.

SERVIÇO:

Espetáculo Magna, de Christianne Galdino

Dias 8, 15, 22 e 29 de maio, às 20h, no Teatro Barreto Júnior (Rua Est. Jeremias Bastos, s/n, Pina). Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada). Informações: 99721.4371

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: