Meios de hospedagem para o mercado pet

Na sociedade atual, torna-se perceptível as mudanças comportamentais do consumidor frente o papel dos animais de estimação dentro do contexto familiar, ou seja, os pets (denominação inglesa para animais de estimação) estão ultrapassando o ofício de ser apenas o “cão de guarda” ou o “companheiro habitual”, tornando-se membros importantes dentro do
grupo familiar (CANANI; FARACO, 2010; MEDEIROS, 2014).

Em tal contexto, tais alterações de comportamentos refletem, diretamente, na forma de consumo das pessoas e por isso se faz necessário analisar os aspectos que abrangem o chamado consumo emocional (TAILLON; YUN; MACLAURIN, 2013). Diante da competitividade inerente ao mercado turístico, os meios de hospedagem, em especial as redes hoteleiras no Brasil e no mundo, estão constantemente em busca de atrativos e diferenciais para seus hóspedes.

Entre as tendências emergentes, destaca-se o chamado “pet friendly”, conceito que vem se intensificando no Brasil, em vista que os
animais de estimação tendem a ser um potencial de receitas para o mercado (ROXO, 2018). Um estudo realizado, em 2013, pela Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (ABINPET) identificou que o Brasil se encontrava na quarta posição entre os países com maior número de animais de estimação, totalizando 132 milhões
de pets.

O maior índice estava distribuído entre: cães (52,2 milhões), aves (37,9 milhões) e gatos (22,1 milhões). Em 2016, a ABINPET atualiza seus dados e apresenta que o mercado pet teve um aumento de 4,9%, em relação ao ano de 2015, faturando um total R$18,9 bilhões.
Entre os segmentos que apresentaram o maior lucro, estavam o segmento de “pet food” com 67,3%, seguido pelos serviços como banho e tosa com 16,8% e, pet care (equipamentos, acessórios e produtos de beleza com 8,1%. Nesta mesma linha, Medeiros discorre que o mercado de produtos e serviços para animais de estimação tem-se desenvolvido significativamente em escala mundial, caracterizando-se em um novo e rentável segmento de mercado.

Neste contexto, mediante as constantes transformações e oportunidades percebidas no mercado pet, o presente estudo tem como objetivo central analisar o impacto do movimento pet friendly nos hotéis localizados em Curitiba – PR. Para a compreensão destes conceitos emprega-se como ferramentas metodológicas a pesquisa bibliográfica e documental, bem como a realização de entrevistas visando a análise do papel dos empreendimentos hoteleiros em tal contexto.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: