Terça Negra celebra Mulher Negra Latino-americana e Caribenha

No mês de homenagem e atenção às lutas das Mulheres Negras Latino-americanas e Caribenhas, a Terça Negra oferece programação que destaca as mulheres. Nesta terça (23), a partir das 20h, sobem ao palco do Pátio de São Pedro o Coco Besouro Mangangá, Afoxé Oxum Pandá e Casas Populares da BR 232, que lança seu primeiro disco.

Devido às necessidades particulares nas lutas contra o machismo e toda uma gama de violências físicas e psicológicas, a cidade de São Domingos, República Dominicana, recebeu em 1992 o 1º Encontro de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas. A pedido das participantes, 25 de julho foi reconhecido pela ONU (Organização das Nações Unidas) como o dia da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha.

No Brasil, desde 2004, a data também celebra a memória de Tereza de Benguela, rainha quilombola do século 18 – que liderou uma comunidade contra a escravidão durante 20 anos.

Abrindo as celebrações dessa Terça Negra feminina e feminista, o Coco Besouro Mangagá sobe ao palco do Pátio com esse ritmo que faz parte do seu nome. Às 21h, o Afoxé Oxum Pandá, grupo com mais de 20 anos de história, apresenta os sons contagiantes do ijexá.

Gosta de novidades? Então segue o nosso instagram

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: